Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos

"CARTA DOS FILHOS AO PAI QUE SE FOI"
CARTA DOS FILHOS AO PAI QUE SE FOI

A você papai a nossa gratidão e amor eterno!!

Pai, como é difícil para nós, hoje expressarmos em palavras o que o senhor representou, representa e continuará representando para cada um de nós. A sua honestidade, humildade e bondade para com o próximo e para com os seus, enchiam os nossos corações de admiração e orgulho e com a sua simplicidade e humildade, aprendemos dar valor a vida e a família.
Hoje, só temos que a agradecer a você e a mamãe, pelo legado moral que nos deixaram. Será muito difícil não podermos mais contar com a tua presença amiga entre nós, sempre nos reanimando e nos motivando nos momentos mais complicados e difíceis da vida, com a qual, não temos como reter, ela se esvai como a água que passa por entre os dedos de nossas mãos. Sabemos que a sua partida fez parte do processo natural da vida, mas nunca estamos devidamente preparados para vivenciar este momento tão doloroso.
Mais uma vez somos surpreendidos. Há pouco mais de um ano Deus chamou a mamãe para viver junto a Ele.  E agora, é você quem nos deixa. A sensação que sentimos é que estamos órfãos, não dispomos mais dos pilares, das bases da nossa família. Não vai ser nada fácil ter que prosseguir sem vocês. Por isso, nos colocamos inteiramente nas mãos de Deus, e pedimos a Ele que nos conceda a graça e a sabedoria para sermos referencia na vida de nossos filhos como vocês foram para nós.  
Nos seus últimos dias de vida, Deus nos concedeu momentos únicos e inesquecíveis. Ao sermos notificados que não era mais possível reverter o quadro clinico da saúde de sua, fomos tomados por uma força que nos confortava e nos ajudava no cuidado para com ele. Aproveitamos da melhor maneira possível essa chance que Deus nos concedeu para melhor nos despedirmos e expressarmos tudo aquilo que durante as nossas vidas deixamos de fazer por vergonha, falta de coragem e oportunidades.
Papai, você se foi sabendo o quanto era especial, querido e principalmente amado por todos os seus filhos e amigos. Lembro-me quando voltávamos do sepultamento da nossa mãe e o senhor se lamentou porque só teve coragem de falar que a amava quando ela já não tinha mais vida, suas palavras foram exatamente assim: “Ao logo de nossas vidas convivendo com essa mulher tão especial, deixei para falar no dia de sua morte o que não tive coragem de dizer em quanto estava viva”, e Deus meu pai nos deu a chance de não termos esse remorso, porque tivemos a oportunidade de te falar tudo o que estava guardado em nossos corações. Te amamos demais e como diz a canção:
“Eu tenho tanto pra lhe falar
Mas com palavras não sei dizer
Como é grande o meu amor por você
E não há nada pra comparar
Para poder lhe explicar
Como é grande o meu amor por você
Nem mesmo o céu nem as estrelas
Nem mesmo o mar e o infinito
Não é maior que o meu amor
Nem mais bonito
Me desespero a procurar
Alguma forma de lhe falar
Como é grande o meu amor por você
Nunca se esqueça, nem um segundo
Que eu tenho o amor maior do mundo
Como é grande o meu amor por você
Mas como é grande o meu amor por você”


“Esses seus cabelos brancos, bonitos, esse olhar cansado, profundo
Me dizendo coisas, num grito, me ensinando tanto do mundo...
E esses passos lentos, de agora, caminhando sempre comigo,
Já correram tanto na vida,
Meu querido, meu velho, meu amigo
Sua vida cheia de histórias e essas rugas marcadas pelo tempo,
Lembranças de antigas vitórias ou lágrimas choradas, ao vento...
Sua voz macia me acalma e me diz muito mais do que eu digo
Me calando fundo na alma
Meu querido, meu velho, meu amigo
Seu passado vive presente nas experiências
Contidas nesse coração, consciente da beleza das coisas da vida.
Seu sorriso franco me anima, seu conselho certo me ensina,
Beijo suas mãos e lhe digo
Meu querido, meu velho, meu amigo
Eu já lhe falei de tudo,
Mas tudo isso é pouco
Diante do que sinto...
Olhando seus cabelos, tão bonitos,
Beijo suas mãos e digo
Meu querido, meu velho, meu amigo”

Obrigada meu pai por tudo. O senhor sem sombra de dúvidas foi um ser único e que será impossível existir outro ser igual a ti. Te amo! Te amo! Estejas onde estiver, te amo!

E quando eu ouvir o canto do bem ti vi, o qual lhe emocionou tanto nesses últimos dias tenha certeza que me emocionarei também sabendo que mais uma vez Deus está me trazendo mais uma chance para que eu me recorde de todos momentos bons que podemos estar juntos. Te amo demais.


Carta lida na missa de sétimo dia de morte de Luiz de Souza (O velho Maluco).


Escrita pelas minhas irmãs – Hérica, Cláudia e meu primo e cunhado Sidney.
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 05/02/2011
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras