Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos

POR SER MULHER, INVADE E FIM...
Artigo de: Flávio Cavalcante

     O avanço da mulher na sociedade tem sido de fato de grande importância no desenvolvimento socioeconômico e cultural do país. O arregaçar das mangas em busca da sua independência e a luta pela igualdade da classe machista, aos poucos vem abiscoitando um campo monstruoso no mercado de trabalho.

     Essa idéia feminista de que a mulher tem que ter passagem livre, leva-nos a crer que elas têm toda liberdade para fazer o vier na teia e todos têm que ficar calados e se curvar diante de situações muitas vezes errôneas se não quiser receber marteladas vindas de toda a sociedade que não aprovam as atrocidades, mas omitem por causa das leis que na maioria das vezes protegem o erro só pelo fato de ser mulher.

     Esta semana comemoramos o dia das crianças, uma data importante para quem é pai e mãe de fato. Uma data que deveria ser uma simbologia de inocência e presença fraternal e maternal. Mas parece que os tempos modernos estão indo longe demais e não enxergam as crianças como representantes da inocência como em tempos de outrora. O movimento feminista apoia que os direitos da mulher devem ser de igual teor, mas impõe quando os direitos também devem ser iguais perante a lei e nesses direitos elas levam alguma desvantagem. É um venha a nós e vosso reino nada.

     A individualidade do não me toque vai além do absurdo e vemos a cada dia situações que é difícil acreditar que é um fato. O que vi nos meios virtuais foi assustador com uma gama de fotos circulando na internet numa exposição de mulheres deixando os brinquedos de lado e expondo crianças a atos sexuais de maneira explícita e vergonhosa. O mais assustador foram os comentários dos internautas em cima dessas fotos, achando lindo e engraçado uma criança fazendo insinuações às práticas do sexo. Por ser mulher é uma prática natural e eu fico a me perguntar se fosse um homem fazendo a mesma coisa? Iam achar isso normal? Acho que não. A sociedade é hipócrita e ia transformar a vida do cidadão num verdadeiro inferno taxando-o de pedófilo e este cidadão teria que se explicar perante a justiça num massacre sem fim? E por que com a mulher, esta mesma sociedade acha lindo este ato obsceno e escabroso ao meu ponto de vista? Já tivemos outros casos que prova essa hipocrisia da nossa sociedade. Certo cidadão estava num coletivo lotado e sendo seduzido por uma mulher no mesmo coletivo, se sentiu incomodar e por ele se achar abespinhado com a insistência da mulher, disse que era casado e respeitava a sua esposa e ainda chamou a mulher de tarada.

     O cidadão não imaginava que estava entrando numa guerra de algazarras dentro daquele coletivo. A maioria dos passageiros o acusou de homossexual e disseram que ele não gostava da fruta. Se a situação fosse inversa; uma mulher gritando num coletivo lotado chamando um homem de tarado. Será que iriam tratar o assunto da mesma forma? Já vi casos de linchamento por causa de até de um mal-entendido; mesmo assim não quiseram explicação e fizeram do cidadão um saco de pancadas. Lamentavelmente vemos isso todo instante no nosso dia a dia. De quem realmente é a culpa, realmente?

     No meu olhar crítico acho que a lei deveria ser para todos. Na prática não é bem assim que funciona; por ser mulher invade e fim. O que é um erro e o cidadão deveria ser tratado igualmente perante a lei independente de ser do sexo masculino ou feminino. No caso dessas fotos abusando de crianças numa exposição vergonhosa como vi, no mínimo a justiça deveria tratar como pedofilia e ir buscar essas mulheres responsáveis por tamanho ato de irresponsabilidade em cima dos inocentes e para justiça ser boa o lugar delas seria nas quatro paredes do xilindró.
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 23/10/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras