Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos

AI, QUE SAUDADE ME DÁ, MARA!
Artigo de:
Flávio Cavalcante
 
 
Do bate-papo, do disse-me-disse, daquela alegria contagiante, da profissional, da pessoa linda por dentro e por fora, dos bordões que costumávamos repetir quando assistíamos cenas dos seus personagens nas novelas. “Cada mergulho é um flash”, Ai, que saudade, Mara. Ai, que saudade e que alegria de poder retratar essa homenagem com tanta felicidade.
 
As cortinas vermelhas se fecharam, sob os sons gratificantes de aplausos pelos vários momentos aprazíveis de alegria aos nossos corações. O caminho das índias lhe levou ao encontro de amigos em outra esfera. As suas luzes brilharam e um novo palco estava lhe esperando para abrilhantar outra platéia que lhe recebia com toda felicidade e de braços aberto. Novas cortinas se abriram e prepararam a platéia que o novo espetáculo ia começar novamente com a chegada dos novos talentos.
 
No proscênio sobre a luz da ribalta, a nossa anfitriã Mara Manzan anuncia a chegada dos novos artistas que ultrapassaram a ponte do além neste ano de 2016. Deixaram o mundo de dor para viverem o mundo de alegria e de fato matar a saudade que antes apertava o peito dos artistas que do mundo terreno partiram e agora esvaia como uma represa ao abrir suas comportas. O peito cheio de alegria e certeza de que um dia os que ficaram em choro vão fazer parte do elenco deste novo espetáculo que é a vida eterna.
 
As homenagens do lado de cá, ainda transbordam de emoção os corações que ainda insistem em bater. Uma delas é da filha amada Tathi Manzan que deixou essa mensagem em um momento saudoso de amor e gratidão.
 
“SEIS ANOS, SEM VOCÊ, SEIS ANOS DE SAUDADE, SEIS ANOS DE VONTADE DE ESTAR JUNTO, SEIS ANOS DE REALIZAÇÕES SEM TER VOCÊ PARA COMPARTILHAR, SEIS ANOS DE LEMBRANÇAS, SEIS LONGOS ANOS... E EU QUE NÃO SABIA COMO SERIA IMPORTANTE A SUA OPINIÃO... UM ABRAÇO... AH! COMO EU QUERIA... PODERIA SER SÓ UM... É ESTRANHO ME OLHAR SEM VOCÊ. NÃO PENSE QUE ESTOU AMARGURADA, É SÓ SAUDADE, LEMBRANÇAS, LEMBRANÇAS DE MUITO AMOR... EU TENHO A CERTEZA DE TER TIDO A MÃE MAIS APAIXONADA, PREOCUPADA E SUPER PROTETORA DO MUNDO, QUEM CONHECIA DE VERDADE SABE BEM DISSO... MUITO OBRIGADA MINHA MÃE, OBRIGADA POR TUDO, POR TODO O SEU AMOR, POR TODO O SEU APOIO, POR UMA VIDA INTEIRA DE DEDICAÇÃO, POR TODOS OS SONHOS, POR TODAS AS REALIZAÇÕES, MUITO OBRIGADA POR EU SER QUEM EU SOU... MUITO OBRIGADA POR SER A MINHA, SÓ MINHA MÃE... ESPERO DO FUNDO DA MINHA ALMA QUE ESTEJA BEM... EU TE AMO! ”
 
Em especial ao dia de finados o meu ponto de vista desta semana me diz no meio de tanta turbulência de perdas na teledramaturgia deste ano que se finda e foi marcado pelo detrimento de muitos talentos que agora brilham no palco da eternidade, deixo aqui a Mara Manzan representando toda classe artística que deram o melhor se si para o crescimento da nossa teledramaturgia.
 
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 05/11/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras