Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos



O VEREDITO
Poema de:
Flávio Cavalcante


I
Na cruz foi simbolizado todo amor
Humilhado perante toda a sua gente
Hoje em dia se proclama o louvor
Vindo da pessoa humilde e carente

II
Aquele que se diz ser o ser perfeito
É digno de pena e falta dignidade
Está banhado de ilusão e defeito
Tem que sofrer pra aceitar a realidade

III
Amordaça a língua cheia de sujeira
Lavar a boca de putrefatos de pus
Que aquele que levou a cruz na ladeira
Teve humildade e era cheio de Luz

IV
Desata os nós da morte inimiga
Desafio para quem vive ao léu
Tem o fardo carregado de fadiga
E troca o sabor adocicado pelo fel

V
Aquele que está vivo entre os mortos
Deu o veredito que um dia retornará
Os que não andam por caminhos tortos
A estrada será farta e eternamente viverá

 
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 19/01/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras