Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos

CADEIRA VAZIA
Poema de:
Flávio Cavalcante
 
I
Ando pensando em você
Vago com minha mente noite e dia
A sua falta não faz esquecer
A presença de uma cadeira vazia
 
II
Foi nela que um dia sentei
E você em meu colo sentada
Foi nela que um dia te amei
E te fiz a mulher mais amada
 
III
Ah, cadeira que hoje está vazia
Me traz tantas recordações
De muita tristeza e alegria
De muitos amores e revelações
 
IV
O ranger desta cadeira bombardeada
Que balança mesmo estando vazia
A lembrança que foi nova um dia
De fato, hoje está velha e estragada
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 27/01/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras