Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos


MAJESTOSA SEREIA
Poema de:
Flávio Cavalcante
 
 

I
Majestosa estava ela flutuante
Com plateia contemplando na areia
À vista coqueiro verdejante
Aplaude de pé em respeito à Sereia

II
Em ondas escaldadas e espumantes
Te ofereço minha vida em teu leito
Seus cabelos sedosos e esvoaçantes
Caídos nos ombros e cobrindo seu peito

III
Em amor e respeito a sua santidade
Rogo aos incrédulos e desavisados
Jogo na areia tudo que não for bondade
Em prol dos teus filhos felizes e abençoados

IV
Atiça as águas límpidas e azuladas
Temerosa e tempestiva brisa bravia
Majestosa das belezas rasuradas
Trás a vida para não perecer um dia

V
Minha sereia busco aqui ao teu redor
Toda bênção de um filho forasteiro
Trouxe na mala a saudade de Maceió
E em oferenda o meu amor verdadeiro

 
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 02/02/2018
Alterado em 02/02/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras