Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos

A NOITE
poema de:
Flávio Cavalcante.

I
A noite encantada dos andarilhos
Que perambulam pelas ruas vazias
Seguidores de lobos fora dos trilhos
Uivando em madrugadas, tenebrosas  e frias


II
A noite que traduz a beleza sonora
Dos cantadores amantes do belo violão
Cordas dedilhadas do amor que implora
A canção que chora saída com emoção


III
Oh! Noite não se avexe, apenas não passe
Convide a lua para ser nossa testemunha
Seja madrinha do nosso amor e enlace
Seja o poema que na folha rascunha


IV
A noite que deleita em minha cama
Fique presente sem ter que se apressar
Embaixo das cobertas com quem se ama
Ouvindo os gemidos te deixando sem ar


V
Nas noturnas caladas promessas sem volta

Noite de calor e frio de estremecer
De amargura, nervosa, revolta
A noite das noites que penso em você
 
 
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 29/06/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras