Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos

SAUDADE MALVADA
Poema de:
Flávio Cavalcante
 
 
I
Sinto a sua falta à cada momento
Mas sinto sua presença aqui comigo
Nas profundezas do meu pensamento
O que eu queria agora era estar contigo



II
Sinto muito a sua falta o dia inteiro
Preciso de um oi para matar a saudade
O meu eu em atrito num tiro certeiro
A dor da falta é uma pura realidade



III
Neste momento percebo a sua falta
Como corrida sem ponto de chegada
Batuta de um maestro sem pauta
Matando minha sede em água salgada



IV
A sua falta é minha companheira solidão
Meu tremores nas noite insones e frias
Lembranças que atiçam meu tesão
Saudade não preenche as noites vazias



V
Me mata logo saudade malvada
Alivia-me deste sofrimento eterno
Me carrega para os braços da amada
Ou me arrasta de uma vez para o inferno
 
 
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 30/06/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras