Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos


 
UM, O ESPELHO DO OUTRO
Poema de:
Flávio Cavalcante
 
 
I
Respiras o ar que eu respiro
Vives em outro ambiente
Algo em comum me refiro
Amamo-nos verdadeiramente
II
Súplicas de desejo compulsivo
Brilho no clarão do sol poente
Revivemos um momento decisivo
Brotamos no poço de uma nascente
III
Conheces em mim, uma metade
Talvez a que nem eu mesmo a conheço
Conheço em ti uma outra metade
Conhecemos então, um fim e um começo
IV
O brilho do olho no espelho
Reflete em luz, a imagem interior
Olho em teu olho, te aconselho
Tentando leva-lo ao amor
V
De mãos dadas no caminho pedregoso
Calejando as plantas dos pés
Abocados somos irmãos fiéis
Somos um, o espelho do outro
 
 
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 16/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras