Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos


 
PROFUNDA SAUDADE
Poema de:
Flávio Cavalcante
 
 

Hoje eu acordei saudosista
Saudade do que não sei o que
Talvez por a vida ser tão metodista
Me cobro demais e demais posso ser

Dos tempos de outrora para cá
Vivo os dias como não vivesse mais
O tempo passa e não pode esperar
Curtindo o momento sem olhar para trás

Mergulhado na minha lembrança
Sentenciado sem direito a defesa
Indefeso igual a uma  linda criança
Triste saudade que não põe à mesa

Saudades dos dias que voltam mais
Não quero nunca mais sentir essa dor
Acordando com o fardo que não se desfaz
Que machuca a carne e todo meu interior

A alegria de estar ao teu lado é benigno
Me dá prazer, me faz viver em alto astral
Se saudade fosse um câncer maligno
Hoje eu estaria em estágio terminal

 
 
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 26/05/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras