Flávio Cavalcante

O espectador merece todo nosso respeito, porque sem ele, não há quem possa nos aplaudir

Textos



DA GUARIDA À GRANDE MULHER
Poema de:
Flávio Cavalcante

 
 
DO PIPINAR À CAPINA NO RICO E ESCROFULOSO SOLO
ÉS SEMENTE QUE DAS TUAS MÃOS BROTARÁ O BROTO EM TEU COLO
 
DA GERMINAÇÃO QUE DÁ INÍCIO A TODA SUA TRAJETÓRIA
ÉS A ESCRIVANINHA QUE NA PAUTA DEIXA UMA LINDA HISTÓRIA
 
DA ESSÊNCIA QUE BANHA TODO O POMAR E O JARDIM
ÉS A FLOR QUE TRANSPIRA O OLOR DO CRAVO E DO JASMIM
 
DA VELHA ÁRVORE QUE BROTOU OS FRUTOS ADOCICADOS
ÉS A SOMBRA QUE PROTEGES DOS RAIOS ENSOLARADOS
 
DA ERMIDA QUE DE LONGE OUVE O SEU BADALO
ÉS A ESTRADA, ABERTA PARA A SERENIDADE, O AMOR E O REGALO
 
DA FÊMEA QUE PARIU DO AMOR TRAZENDO A VIDA E A FÉ
ÉS A MÃE DO TEU FRUTO, ÉS PILAR DE GUARIDA E GRANDE MULHER

 
CLÁUDIA ROSIMAY CAVALCANTE DE SOUZA
HOMENAGEADA – MINHA IRMÃ
 
 
 

 
Flavio Cavalcante
Enviado por Flavio Cavalcante em 15/10/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras